Notícias- Volta Redonda

Encontro promovido pela Secretaria de Políticas para Mulheres e Direitos Humanos com a sociedade civil aconteceu no Instituto de Educação Professor Manuel Marinho

 

A Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres e Direitos Humanos (SMDH) de Volta Redonda realizou nessa semana uma plenária com a sociedade civil para a construção do Plano Municipal de Políticas de Direitos Humanos. O evento aconteceu no auditório do Instituto de Educação Professor Manuel Marinho, na Vila Santa Cecília. Participaram também representantes de secretarias e autarquias municipais, de universidades e outras instituições.

A secretária municipal de Políticas para Mulheres e Direitos Humanos, Glória Amorim, considera “um momento histórico” a construção deste 1º Plano Municipal de Direitos Humanos.

“É um momento histórico para todos nós pelo passo que estamos dando. As pessoas têm que ser respeitadas nos seus direitos e temos que atender elas, respeitando suas diferenças. Acho muito importante esse diálogo para superar as dificuldades que existem e fazer o lançamento do plano municipal. Poucos municípios conseguiram avançar e colher o que estamos plantando e construindo em políticas públicas”, enfatizou.

Para que se torne uma realidade, o Plano Municipal de Políticas de Direitos Humanos de Volta Redonda conta também com o apoio do executivo municipal. O último encontro sobre o tema promovido pela Secretaria de Políticas para Mulheres e Direitos Humanos ouviu os gestores públicos no auditório da prefeitura.

A coordenação de trabalho do Plano Municipal de Direitos Humanos é da Secretaria Municipal de Políticas para Direitos Humanos (SMDH) através da pasta de Políticas para os Direitos Humanos.

A escuta para construção do Plano Municipal de Direitos Humanos

A SMDH está fazendo uma série de escutas qualificadas da sociedade civil organizada, com a contribuição de estagiários do UniFOA (Centro Universitário de Volta Redonda) e da UFF (Universidade Federal Fluminense), através de entrevistas presenciais e online. Todo o processo é coordenado pela secretaria, através da pasta de Promoção dos Direitos Humanos.

O objetivo é receber mais propostas e concluir a minuta do plano, que será apresentada na Conferência Municipal do dia 5 de junho, para ser referendada pela população, instituições e gestão pública presentes e, em seguida, o documento aprovado será entregue ao prefeito Antonio Francisco Neto.

O professor Luis Henrique Abegão, diretor de Ciências Humanas e Sociais do Campus da UFF no Aterrado, lembrou que o plano municipal trabalha com subsídios baseados nos quatro dos seis eixos do plano nacional, aproveitando os temas que estão diretamente ligados aos municípios.

“O Plano Nacional de Direitos Humanos é enorme, totalmente aberto, selecionamos tudo que é possível executar no município, o que pode ser implementado dessas ações”, explicou o professor.

Fotos de divulgação.
Secom/PMVR



Publicidade

Share
 
Rua Pedro Maria Neto, 17/101 - Aterrado - 27.215-590 - Volta Redonda - RJ
Todos os direitos reservados - 2021
Guia Comercial Sul Fluminense
© 2009 / 2021 Guia Sul Fluminense - Desenvolvido por ABCMIX - 2021
We use cookies
Utilizamos cookies no nosso website. Alguns deles são essenciais para o funcionamento do site, enquanto outros nos ajudam a melhorar este site e a experiência do utilizador (cookies de rastreio). O utilizador pode decidir por si próprio se quer ou não permitir cookies. Note que, se os rejeitar, poderá não conseguir utilizar todas as funcionalidades do site.