Notícias- Volta Redonda

Procedimentos foram realizados no Hospital São João Batista. Pioneiro, projeto consiste na prevenção, com diagnóstico precoce, e além de tratamento cirúrgico

 

Implantado pela Prefeitura de Volta Redonda com o objetivo de prevenir e oferecer tratamento/correção da escoliose idiopática pelo SUS (Sistema Único de Saúde), o projeto “Coluna Reta” alcançou no fim de semana a marca de 50 cirurgias realizadas. Os procedimentos, considerados de alta complexidade, foram realizados no Hospital São João Batista (HSJB).

“Temos utilizado o hospital aos fins de semana para realizar cirurgias, atender melhor quem aguarda pelos procedimentos, e por ser um tratamento cirúrgico de alta complexidade, a infraestrutura do hospital atende perfeitamente. Parabéns à equipe pela marca de 50 cirurgias”, disse o vice-prefeito e diretor-geral do Hospital São João Batista, Sebastião Faria.

O ortopedista especialista em coluna, Juliano Coelho, que é responsável pelo “Coluna Reta”, citou que foram feitos neste fim de semana dois tratamentos cirúrgicos de escoliose dos pacientes: Maria Eduarda Neves Ferreira, de 11 anos, e Pedro Henrique de Oliveira Silva, de 19 anos.

“Duas cirurgias com êxito e a previsão é que os pacientes tenham alta ainda nesta semana. O objetivo do projeto é fazer o diagnóstico precoce, mas quando necessário, realizamos o procedimento cirúrgico para garantir mais qualidade de vida aos pacientes”, explicou Juliano Coelho, que contou com a participação da equipe médica do projeto, formada também pelo neurocirurgião Julio Meyer, o anestesista Dr. Leandro e, na monitorização a Drª Gabriela.

O diagnóstico precoce é feito durante a triagem realizada nas escolas da rede municipal de ensino; e às sextas-feiras são realizados atendimentos no Estádio da Cidadania, na parte da manhã. Segundo Dr. Juliano, dessa forma é possível identificar o início da escoliose em uma criança, com encaminhamento para o exame de raio-x, e ela é registrada no sistema para acompanhamento.

“Quanto mais cedo se descobre o problema, mais fácil é o tratamento com fisioterapia, que também é ofertado pelo ‘Coluna Reta’, ou até mesmo o uso de colete, evitando a cirurgia”, explicou Dr. Juliano, citando que o projeto realiza dois procedimentos cirúrgicos por mês em Volta Redonda.

Ampliação em Volta Redonda e no estado do Rio

O “Coluna Reta” promove, desde 2023, a busca ativa por crianças e adolescentes com a deformidade nas escolas da rede municipal. Mais de 20 mil estudantes já passaram pela avaliação; cerca de 10 mil foram fotografados e 48 encaminhados para fisioterapia. A meta em 2024 é estender o serviço para as unidades da rede particular de ensino de Volta Redonda.

Além disso, o projeto serviu de referência para um Projeto de Lei de autoria do deputado estadual Munir Neto. Sancionado pelo governador Cláudio Castro (Lei Nº 10.009/2023), o programa de diagnóstico precoce da escoliose está sendo regulamentado pela Secretaria de Estado de Saúde para ser implementado em todo o estado do Rio.

“É um projeto pioneiro em Volta Redonda, que tem dado muito certo, e está beneficiando nossas crianças e toda a população. O ‘Coluna Reta’ leva mais saúde para quem mais precisa, que é o usuário da rede pública. Parabéns a todos por chegarmos a 50 cirurgias e vamos fazer mais ainda”, afirmou o prefeito Antonio Francisco Neto.

Fotos de divulgação.
Secom/PMVR



Publicidade

Share
 
Rua Pedro Maria Neto, 17/101 - Aterrado - 27.215-590 - Volta Redonda - RJ
Todos os direitos reservados - 2021
Guia Comercial Sul Fluminense
© 2009 / 2021 Guia Sul Fluminense - Desenvolvido por ABCMIX - 2021
We use cookies
Utilizamos cookies no nosso website. Alguns deles são essenciais para o funcionamento do site, enquanto outros nos ajudam a melhorar este site e a experiência do utilizador (cookies de rastreio). O utilizador pode decidir por si próprio se quer ou não permitir cookies. Note que, se os rejeitar, poderá não conseguir utilizar todas as funcionalidades do site.