Notícias- Volta Redonda

Capacitações gratuitas preparam alunas para o mercado de trabalho

 

A Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres e Direitos Humanos (SMDH), iniciou nesta semana as aulas do projeto “Mulheres Mãos à Obra”, em parceria com a Fevre (Fundação Educacional de Volta Redonda), o Gegov (Gabinete de Estratégia Governamental), a Smas (Secretaria Municipal de Assistência Social) e a Fundação Beatriz Gama (FBG).

O “Mulheres Mãos à Obra” capacita o público feminino de Volta Redonda nos cursos gratuitos da construção civil. As aulas iniciais foram programadas para a parte da manhã (8h), à tarde (13h) e à noite (18h). A conclusão dos cursos é de aproximadamente quatro meses.

A prefeitura garante ainda o transporte, lanche, uniforme, Equipamento de Proteção Individual (EPI), cadernos e todo material que é usado durante o aprendizado, além das ferramentas necessárias para as aulas práticas.

As alunas serão diplomadas ao final dos cursos, com certificados de eletricista predial, pedreira de alvenaria, pedreira de acabamento e revestimento predial, bombeira hidráulica predial, pintura predial, curso básico de solda com eletrodo revestido, corte de oxiacetilênico e operadora de esmerilhadeira, totalizando 287 horas/aulas e 82 dias corridos de aprendizagem.

Além dos professores dos cursos, estiveram presentes a assessora da SMDH, Kátia Theobaldo, e a secretária municipal Glória Amorim, que deu boas-vindas às estudantes e se colocou à disposição para ajudá-las nas dificuldades que possam encontrar durante a formação.

“Nós teremos rodas de conversas e palestras com psicólogas, assistente social e advogadas auxiliando vocês. Os cursos são de excelente qualidade e oferecemos toda a infraestrutura necessária para que estudem e saiam profissionais prontas para o mercado de trabalho ou para empreender. Aproveitem e tirem o máximo dos cursos e dos professores, que são dedicados e querem o melhor para todas vocês. Muitas empresas da região querem as profissionais que estamos capacitando”, enfatizou Glória Amorim.

Alunas falam sobre expectativas com as capacitações

O diretor do Centro de Qualificação Profissional (CQP) Aristides de Souza Moreira – localizado no bairro Aero Clube –, Eiji Yamashita, incentivou as estudantes a vencerem os desafios com os estudos para melhorar a própria vida.

“Vocês estão aqui para adquirir novos conhecimentos, para aprenderem novas habilidades e enfrentar um mundo desconhecido para a maioria. Portanto, estudem, dediquem-se integralmente e percam o medo de errar. Deem uma nova chance a si mesmas e aprendam a usar esta nova arte de pensar e realizar as funções de pintar um ambiente, rebocar uma parede, ou de soldar, ou de assentar uma cerâmica ou de ligar um chuveiro. Simplesmente aprendam e sejam as melhores, pois o mercado de trabalho é exigente. O seu projeto de vida é exigente e façam o melhor”, afirmou Eiji Yamashita.

Fernanda Ferreira da Silva, 41, moradora do Santo Agostinho, vai estudar pintura predial e os treinamentos de bombeira hidráulica e pedreira de alvenaria.

“Esses cursos vão me ajudar a dar um novo rumo na minha vida, a buscar as coisas que eu quero, porque somos muito detalhistas para fazer melhor que os homens”, comparou Fernanda.

A jovem Fernanda Baptista, 21, moradora da Vila Santa Cecília, formada em eletromecânica e cursando o 5º período de Arquitetura em universidade particular, escolheu o curso de eletricidade predial.

“A construção civil está crescendo, é um mercado em expansão e oferece oportunidades para os homens e nós mulheres. A mulher pode onde ela quiser, e tive maior apoio dos meus pais para me matricular. É mais conhecimento que terei e não poderia perder esta oportunidade da prefeitura que tem tudo a ver com o que já estudei”, garantiu Fernanda.

Fotos de divulgação.
Secom/PMVR



Publicidade

Share
 
Rua Pedro Maria Neto, 17/101 - Aterrado - 27.215-590 - Volta Redonda - RJ
Todos os direitos reservados - 2021
Guia Comercial Sul Fluminense
© 2009 / 2021 Guia Sul Fluminense - Desenvolvido por ABCMIX - 2021
We use cookies
Utilizamos cookies no nosso website. Alguns deles são essenciais para o funcionamento do site, enquanto outros nos ajudam a melhorar este site e a experiência do utilizador (cookies de rastreio). O utilizador pode decidir por si próprio se quer ou não permitir cookies. Note que, se os rejeitar, poderá não conseguir utilizar todas as funcionalidades do site.