Notícias- Volta Redonda

Entrega dos EPIs e treinamento foram realizadas nesta terça-feira (28); kits foram doados pela Fundação CSN, e Prefeitura vai adquirir mais equipamentos

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Volta Redonda (SMMA), em parceria com o Programa de Educação Ambiental (PEA), da CSN, executado pela Fundação CSN, realizaram na manhã desta terça-feira (28), no auditório do Palácio 17 de Julho, no bairro Aterrado, a entrega de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os trabalhadores de duas cooperativas de coleta seletiva do município. Na ocasião, também foi feito o treinamento do uso desses equipamentos, realizado pela Fundação CSN com auxílio do Centro Regional de Referência em Saúde do Trabalhador do Médio Paraíba I de Volta Redonda (Cerest/VR), da prefeitura.

Segundo o subsecretário municipal de Meio Ambiente, Anderson Silva de Azevedo, foram entregues EPIs – contendo luva de proteção, avental, óculos de proteção, protetor auricular, par de botas e capacete – para 28 catadores das cooperativas Folha Verde e Reciclar VR, que também assistiram ao treinamento. Uma terceira cooperativa, a Cidade do Aço, também receberá os equipamentos e capacitação assim que for habilitada.

Anderson informou que os EPIs foram doados pela Fundação CSN, da Companhia Siderúrgica Nacional, e que a Prefeitura de Volta Redonda já está no processo licitatório a fim de adquirir mais kits para os catadores. “É um material de consumo que pode ter desgaste, perda, e é importante que eles tenham equipamentos de reserva”, explicou, acrescentando que essa é a primeira vez que os profissionais são contemplados com os Equipamentos de Proteção Individual.

Sobre o evento desta terça-feira, o subsecretário pontuou que é importante realizar o treinamento de segurança, pois muitos não têm o conhecimento necessário sobre a correta utilização dos equipamentos de proteção. “Além de explicar como se usa e faz a manutenção, também orientamos sobre como é imprescindível o uso do equipamento por questão de segurança, pois eles trabalham com ferro, materiais pontiagudos e perfurocortantes, entre outros”, disse. “Foi o primeiro passo para o direcionamento correto e da constância do uso, porque a saúde deve estar em primeiro lugar.”

Fonte de renda e de cuidado com o meio ambiente

A questão da preservação do meio ambiente não só é urgente, como tem sido cada vez mais discutida e alertada pela sociedade, e uma das ações mais importantes diz respeito ao correto descarte dos materiais recicláveis. Anderson aproveitou para explicar um pouco sobre o trabalho feito pelas cooperativas, que garante a renda de inúmeras famílias.

“O material recolhido de porta em porta pelos catadores passa por uma triagem, e depois é pesado e enfardado. A Prefeitura paga às cooperativas de acordo com o peso, e depois elas fazem a venda desse material para a destinação final e correta. Esse material geralmente retorna num processo de produção, pela logística reversa.”

Treinamento e conscientização

A parceria entre a Prefeitura de Volta Redonda e o PEA desenvolve desde 2021 ações de educação ambiental nas escolas da cidade. A coordenadora do Programa de Educação Ambiental da Fundação CSN, Edna Azevedo, disse que as ações dessa terça-feira (entrega de EPIs e capacitação de seu uso) são importantes para os trabalhadores e mais um passo para estreitar os laços da parceria com o governo municipal.

“Além disso, também estamos fornecendo para prefeitura filipetas informativas que detalham um pouco mais sobre a coleta seletiva no município de Volta Redonda. Com elas, o munícipe vai conseguir entender um pouco mais como funciona essas coletas e poder contribuir ainda mais com a segregação dos resíduos no município. Esperamos um aumento da adesão ao programa de coleta seletiva em Volta Redonda, e que a gente possa, por meio dessa ação, fomentar ainda mais a consciência ambiental da comunidade”, disse.

“Nós viemos trazer a conscientização para os colaboradores das recicladoras sobre a importância do uso do EPI, de trabalhar com segurança nessa parceria do PEA e da CSN com a Prefeitura”, acrescentou a técnica de segurança do trabalho da Fundação CSN, Patrícia Ribeiro.

Contribuição de todos

O diretor da cooperativa Folha Verde, Euvaldo Luiz Santana, alerta que a questão da reciclagem não cabe apenas à prefeitura e cooperativas, pois também depende da contribuição de toda a população. “Ela pode nos ajudar, por exemplo, colocando numa garrafa pet, numa caixinha de leite, os vidros que estiverem quebrados. Isso vai evitar que esse material possa acidentar os coletores e o pessoal que trabalha na triagem. Apesar de ter uma luva no EPI, se esse material não estiver bem embalado a gente pode se acidentar em um pequeno descuido, e a pessoa ter que se afastar de suas atividades”, exemplificou.

Euvaldo comentou, ainda, a parceria entre a Prefeitura de Volta Redonda, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, e a Fundação CSN, para a capacitação e a doação dos EPIS. “É um material que vai ajudar a evitar que a gente possa se acidentar. Vamos ter a consciência de como usar esses equipamentos de forma correta, pois não adianta dar o equipamento se não houver uma capacitação. A prefeitura e a Fundação CSN estão de parabéns.”

Em busca da excelência

Anderson Silva de Azevedo finaliza lembrando que Volta Redonda ficou em terceiro lugar no estado do Rio de Janeiro, em 2022, quanto à coleta de resíduos sólidos urbanos, e que a Secretaria Municipal de Meio Ambiente está de portas abertas para a população. “Seja através de nosso secretário, Miguel Archanjo da Rosa, pela nossa gestão ou pelo prefeito Neto, que tem nos auxiliado muito. Se Deus quiser, teremos um trabalho de excelência.”

Foto de Cris Oliveira – Secom/PMVR



Publicidade

Share
 
Rua Pedro Maria Neto, 17/101 - Aterrado - 27.215-590 - Volta Redonda - RJ
Todos os direitos reservados - 2021
Guia Comercial Sul Fluminense
© 2009 / 2021 Guia Sul Fluminense - Desenvolvido por ABCMIX - 2021
We use cookies
Utilizamos cookies no nosso website. Alguns deles são essenciais para o funcionamento do site, enquanto outros nos ajudam a melhorar este site e a experiência do utilizador (cookies de rastreio). O utilizador pode decidir por si próprio se quer ou não permitir cookies. Note que, se os rejeitar, poderá não conseguir utilizar todas as funcionalidades do site.