Notícias- Volta Redonda

Apresentação foi feita em congresso médico em Santa Catarina; projeto “Coluna Reta” chegou a 25 mil alunos da rede municipal em 2023

Implantado em junho de 2021 pela Prefeitura de Volta Redonda, o projeto “Coluna Reta” tem apresentado resultados em pouco mais de dois anos de realização. O trabalho, pioneiro no país, foi apresentado pelo médico Júlio Meyer – integrante da equipe médica do Instituto Coluna Reta – no último dia 17, na “Feira de Experiências Municipais Bem-SUScedidas”, que integrou a programação do Congresso Sul, Sudeste e Centro-Oeste de Secretarias Municipais de Saúde, realizado em Florianópolis (SC). A secretária municipal de Saúde, Maria da Conceição de Souza Rocha, também esteve presente no evento.

Na ocasião, o médico apresentou os resultados da iniciativa no município, que em 2023 visitou as 60 escolas municipais de Volta Redonda, quando foram prospectadas 25 mil crianças e feita a triagem em 15 mil. Desse total, 457 estudantes tiveram indicação de fazer exames de raios-x; 50 iniciaram o processo de fisioterapia; e 16 passaram por procedimento cirúrgico – a indicação para a cirurgia é quando a curvatura da coluna do paciente está acima de 45 graus.

Idealizador do Instituto Coluna Reta e do projeto que leva o nome da instituição, o ortopedista Juliano Coelho destaca que a iniciativa já realizou um total de 40 cirurgias para tratamento da escoliose desde 2021. Ele explica, porém, que o objetivo principal do projeto não é o procedimento cirúrgico, e sim a prevenção da escoliose, que é um desvio lateral e rotacional da coluna que acomete crianças e adolescentes durante o estirão do crescimento (dos nove aos 14 anos).

“Nós buscamos realizar a prevenção da escoliose, e nesse aspecto Volta Redonda é a cidade pioneira no país em fazer a busca ativa das crianças com esse problema. Trabalhamos dentro dessa ‘janela de oportunidade’ (dos nove aos 14 anos) com a realização dos exames entre os alunos dos seis aos 18 anos. Quanto mais cedo é feito o diagnóstico, mais fácil é o tratamento; faz-se fisioterapia e evita-se a cirurgia”, explicou o médico.

Ampliação do programa

Para realizar o que ele chama de “busca ativa” das crianças e adolescentes que podem sofrer de escoliose, Juliano ressalta o apoio que teve do prefeito Antonio Francisco Neto e das secretarias municipais de Saúde (SMS), Educação (SME) e de Ação Comunitária (Smac), que na época da implantação da iniciativa era comandada pelo agora deputado estadual Munir Neto.

“O primeiro case de sucesso do instituto foi em Volta Redonda, que foi onde o Coluna Reta teve a primeira oportunidade de realizar esse trabalho de prevenção, graças ao prefeito Neto”, afirmou Juliano.

E se depender da parceria entre o instituto e o governo municipal, o sucesso será ainda maior em 2024. Juliano Coelho adianta que a ideia é visitar as escolas privadas em 2024, além de prosseguir com o acompanhamento anual dos alunos da rede pública, a fim de prevenir o desenvolvimento de novos casos.

“É um avanço do Instituto Coluna Reta na cidade, e isso vai ser feito em parceria com o deputado Munir, Prefeitura de Volta Redonda e o diretor-geral do ICT (Instituto de Cultura Técnica), Cláudio Menchise”, disse o médico.

O projeto

O projeto “Coluna Reta” promove a prevenção e o tratamento/correção da escoliose idiopática pelo SUS (Sistema Único de Saúde), e as cirurgias ocorrem no Hospital São João Batista (HSJB).

A escoliose idiopática não tem uma causa conhecida e atinge milhões de pessoas, mas é mais comum nas meninas e ocorre durante o estirão do crescimento (9 aos 14 anos). Ela provoca o desvio lateral e rotacional da coluna vertebral. Quando em estágio avançado, causa deformidade estética, falta de ar, limitação para atividades laborais e diversos problemas psicológicos. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 5% das crianças nessa faixa etária desenvolvem a escoliose.

Rede estadual

E o que deu certo em Volta Redonda serviu de modelo para um Projeto de Lei de autoria do deputado estadual Munir Neto. Sancionado pelo governador Cláudio Castro (Lei Nº 10.009/2023), o programa de diagnóstico precoce da escoliose será implementado em toda a rede de ensino público do estado do Rio.

Foto: Divulgação – Secom/PMVR



Publicidade

Share
 
Rua Pedro Maria Neto, 17/101 - Aterrado - 27.215-590 - Volta Redonda - RJ
Todos os direitos reservados - 2021
Guia Comercial Sul Fluminense
© 2009 / 2021 Guia Sul Fluminense - Desenvolvido por ABCMIX - 2021
We use cookies
Utilizamos cookies no nosso website. Alguns deles são essenciais para o funcionamento do site, enquanto outros nos ajudam a melhorar este site e a experiência do utilizador (cookies de rastreio). O utilizador pode decidir por si próprio se quer ou não permitir cookies. Note que, se os rejeitar, poderá não conseguir utilizar todas as funcionalidades do site.