Notícias - Volta Redonda

Samuca Silva visita Clínica de Diálise no Retiro

Unidade está atendendo moradores que precisavam viajar para receber tratamento em outros municípios

     O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, visitou na manhã desta sexta-feira, dia 9, a Clínica de Diálise, no Retiro, que começou a funcionar nesta semana. A capacidade de atendimento é de 192 pacientes que estão deixando de viajar para outros municípios, dando um conforto aos pacientes.

     A abertura da Clínica de Diálise de Volta Redonda se deve ao empenho do prefeito Samuca Silva em resolver questões burocráticas na Secretaria Estadual de Saúde e Ministério da Saúde, além de conseguir incluir no orçamento da União verba para o funcionamento da unidade, onde teve do deputado federal, Alexandre Serfiotis.

     “É mais um grande avanço que estamos na área de saúde de Volta Redonda. Acertamos as questões burocráticas para que a clínica começasse a funcionar. Quero agradecer também ao deputado federal Alexandre Serfiotis pela liberação de uma verba de R$ 8 milhões do Governo Federal”, frisou o prefeito Samuca Silva, que foi acompanhado na visita pelo secretário municipal de Saúde, Alfredo Peixoto; Serfiotis e pelo vice-prefeito, Maycon Abrantes.

 

     Nesses dois primeiros meses do ano, foi feita a contratação e o treinamento de funcionários, ajustes em equipamento e aquisição de reagentes. “No ano passado, estive três vezes em Brasília com o ministro. Em meados de dezembro foi publicada no diário oficial da União a habilitação da clínica como Unidade Especializada em Doença Renal Crônica”, afirmou o prefeito.

 

     Com a Clínica de Diálise, os pacientes vão continuar a rotina médica no município, evitando desgastes físicos e dando mais conforto aos pacientes e aos familiares. Quem comemorou a mudança foi José Francisco Dutra, de 61 anos, que viajava três vezes por semana para Angra dos Reis para fazer a sessão de diálise. “Sai de Volta Redonda às 8 horas e só voltava depois das 20 horas. A viagem era muito cansativa. Melhorou 100% com a transferência para a cidade”   

     Clécio Luiz, morador do Retiro, fazia o tratamento em Três Rios. Ele foi um dos primeiros a serem atendidos na Clínica de Diálise de Volta Redonda, na manhã desta quarta-feira, dia 7. “Estou no paraíso. Além da comodidade de ser perto de casa, as instalações da clínica são impecáveis”, disse.

     Márcia Oliveira Nascimento Ferreira, que mora na Ponte Alta, e Andréia da Silva, moradora do Santa Cruz, faziam diálise há um ano em Angra dos Reis e concordam com o colega de tratamento. “A condução nos pegava às 3h para viajar para Angra e só retornávamos por volta das 15h, três vezes por semana”, lembrou Andréia. “Agora, em vinte minutos estou na clínica”, completou Márcia.

     

     A clínica especializada em nefrologia é particular e atenderá pelo SUS os pacientes em programa de diálise. O secretário de Saúde de Volta Redonda, Alfredo Peixoto, informa que a unidade chegará à capacidade máxima de atendimento gradativamente.

Equipe médica

     Para atender toda demanda, a clínica contará com médicos nefrologistas, enfermeiros, uma equipe multidisciplinar formada por nutricionista, psicólogo e assistente social e uma equipe técnica, além de auxiliares de serviços gerais. Serão gerados, em pleno funcionamento, mais de 90 empregos diretores, entre profissionais de saúde, de administração e de manutenção.

     “Quero agradecer ao prefeito não só por causa do pacientes, mas também pela geração de emprego com a abertura de emprego”, disse a técnica de enfermagem Niljoce Mesquita, que agora está trabalhando na clínica em Volta Redonda. - Por André Aquino e Renata Borges, com foto Gabriel Borges.

 

Volta Redonda promove Rua de Lazer Especial neste domingo

 

     A Secretaria de Esporte e Lazer de Volta Redonda promove nesse domingo, dia 11, uma edição especial da Rua de Lazer, na Avenida Radial Leste, bairro Aero Clube. O evento será em comemoração ao Dia Internacional da Mulher (celebrado em 8 de março).

     A programação especial será das 9h às 12h e contará com atividades esportivas e recreativas, equipe feminina de Rugby, aulas de dança, treinos de corrida, entre outros. A Rua de Lazer estará aberta ao público das 8h às 18h.

Serviço:

Evento: Rua de Lazer Especial – Dia da Mulher

Data: 11/3 (domingo)

Horário: 8h às 18h (programação especial das 9h às 12h)

Local: Avenida Radial Leste, bairro Aero Clube

Volta Redonda homologa a licitação para aquisição de ônibus elétricos

Homologação da compra de três veículos foi feita nesta quinta-feira; Ônibus elétricos devem chegar ainda neste semestre em

     A homologação da licitação da compra dos ônibus elétricos foi feita nesta quinta-feira, dia 1º, pela Central Geral de Compras (CGC) da prefeitura de Volta Redonda. Por meio de pregão eletrônico, a tomada de preço tem a validade de 12 meses. Porém, segundo informações da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET), os veículos devem chegar ainda neste primeiro semestre para iniciar a segunda etapa do projeto Tarifa Comercial Zero.

     Segundo Eli Alves, gestor do CGC, foi solicitada a compra de três ônibus elétricos. No edital, além de que os ônibus sejam elétricos, a prefeitura exigiu uma garantia de 20 anos ao município.

 

     “É um patrimônio ecologicamente correto, com baixo custo de manutenção de pneus e de energia elétrica. Isso não tem nem comparação aos veículos que utilizam combustíveis fósseis. O projeto ‘Tarifa Comercial Zero’ vai beneficiar a economia da cidade, já que vai circular nos principais centros comerciais da cidade (Vila Santa Cecília, Aterrado, Retiro e Avenida Amaral Peixoto)”, comentou o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva.

     Quando o projeto estiver com três ônibus elétricos, o tempo de espera dos passageiros nos pontos será dentre 20 e 25 minutos. O veículo conta com wifi, ar-condicionado, carregador de celular e velocímetro exposto ao passageiro. Na primeira etapa do ‘Tarifa Comercial Zero’, o percurso tinha de 12 quilômetros e a autonomia da bateria do ônibus elétrico é de 400 quilômetros.

     Com o projeto, a prefeitura pretende melhorar a experiência em mobilidade urbana dos passageiros com a cidade de Volta Redonda. “Queremos que a população deixe o carro em casa para vir aos centros comerciais de ônibus elétrico. Será bom para o meio ambiente, bom para a economia e bom para a população. Estamos dando esse exemplo antes de outras modificações no trânsito”, finalizou Samuca Silva.

 

 

CARVÃO E CACHAÇA

Av. Paulo de Frontin, 1051, Aterrado - Volta Redonda

(24) 99947-1414

Samuca Silva se reúne com diretores escolares

Encontro serviu para o prefeito de Volta Redonda ouvir as principais demandas dos diretores

     O prefeito Samuca Silva se reuniu na noite desta segunda-feira, dia 5, com diretores das escolas municipais de Volta Redonda. O encontro aconteceu no auditório da Secretaria Municipal de Educação, no bairro Niterói, e serviu para o chefe do Executivo ouvir as principais demandas dos diretores.

     “É mais uma mostra de que quando o diálogo e transparência prevalecem, sempre será possível caminhar. Respeito muito o funcionalismo. Era o nosso compromisso essa questão do PCCS e com a concordância do sindicato a respeito da nossa proposta, vamos caminhar ainda mais com as melhorias para o funcionário publico. Estamos dando um passo que há anos é buscado e a prefeitura sempre recorria à justiça para protelar. A proposta representa e materializa efetivamente a vontade da prefeitura em pagar e valorizar o servidor”, frisou Samuca Silva.    

     Ele também se comprometeu a estudar a possibilidade de aplicar o GAP (Gratificação de Atendimento Pedagógico) aos diretores titulares das unidades municipais. A gratificação é 20% do valor do salário. “Não posso prometer o que não consigo cumprir. Solicitarei à Secretaria de Administração um estudo de impacto para saber quanto custará essa gratificação aos diretores”, afirmou Samuca Silva, respondendo uma das demandas apresentada na reunião.        

    Em relação à estrutura física da escola, a secretaria realizou um mapeamento em todas as unidades de Volta Redonda e, agora, está sendo feita levantamento do custo de cada obra. Porém, Samuca Silva disse que é necessário enumerar as prioridades. “Precisamos de recursos para reformar as escolas. Não posso enganar: não é possível atender todas as unidades. Precisamos saber quais as prioridades em toda a rede municipal”, frisou Samuca Silva.

     A Secretaria de Educação terá a disposição funcionários de manutenção (bombeiro, eletricista, pedreiro) para realizar os pequenos reparos emergenciais das escolas. E ainda: nesta terça-feira, dia 7, começaram a chegar 60 novos funcionários de limpeza que atenderão as escolas. Para melhorar a eficácia no atendimento aos pais e profissionais da secretaria, a prefeitura deslocará um funcionário da Educação para atender as demandas na CAU (Central de Atendimento Único).         

     Agora, as reuniões entre o Samuca e os diretores serão mensais. “Quero manter o diálogo com vocês (diretores) para saber o que está acontecendo na ponta, sem tirar a autonomia da secretária de Educação, Rita de Cássia Andrade, que tem minha total confiança à frente da secretaria”, disse Samuca Silva. O próximo encontro será no dia 02 de abril, segunda-feira, em local ainda a ser definido. 

     Os participantes elogiaram a postura do prefeito de Volta Redonda: “Momentos anteriores da cidade, não vimos esse contato do prefeito com os diretores. Só o fato de termos uma reunião com o prefeito é um grande avanço para a Educação”, disse Virgílio Lisboa, diretor da Escola Júlio Caruso.

     Luís Felipe Nóbrega, diretor geral Escola Walmir de Freitas, concordou e complementou: “Sabemos que precisamos avançar, mas só a abertura do diálogo com o prefeito já podemos considerar com um passo enorme para melhoria da nossa educação”.     

Volta Redonda tem R$ 1,8 bilhão a receber de dívidas

Débitos são cobrados através de processos administrativos e judiciais

     A Prefeitura de Volta Redonda tem a receber, de débitos inscritos em Dívida Ativa, mais de R$ 1,8 bilhão. Os dados são da Procuradoria Geral do Município. Os valores estão sendo cobrados através de processos administrativos, além de ações judiciais. Existem dívidas que ultrapassam 30 anos e que ainda não foram quitadas com o município.

     As maiores dívidas são de Imposto Sobre Propriedade Predial e Território Urbano (IPTU) e Imposto Sobre Serviço (ISS), sendo que, na maioria, são de grandes empresas. Através de processos administrativos – sem contar encargos como juros e multa – a prefeitura tem a receber R$ 114 milhões. Já através de ações judiciais, estão sendo cobrados R$ 440 milhões – também sem contar encargos. Com juros e multa, o montante pode passar de R$ 1,8 bilhão.

     De acordo com o subprocurador geral do município, Thiago Leon, as dívidas são cobradas pelo município através de processos administrativos desde sua constituição até, em média, quatro anos. “Após esse período, para a dívida não prescrever, ingressamos com a cobrança judicial. Temos dívidas muito antigas que ainda não foram pagas”, destacou o subprocurador.

     Ainda segundo Thiago, caso o devedor não tenha como pagar seus débitos junto à prefeitura, é possível que o pagamento seja feito através de ‘Dação em Pagamento’. “Isso consiste em, caso o devedor tenha um imóvel, por exemplo, de interesse público, ele entrega o local ao Poder Público em troca da dívida”,  explicou.

     Segundo o prefeito Samuca Silva, boa parte dessa dívida vem de muitos anos. “Sabemos que há uma dificuldade em conseguir arrecadar todo esse montante. No ano passado lançamos o Refis e o projeto de parcelamento de dívidas, com o objetivo de conseguir receber esses recursos, e foi um sucesso. Políticas como essas visam melhorar a arrecadação da cidade”, comentou o prefeito.

 

Visitantes on-line

Temos agora 175 visitantes on-line

Estatísticas

Acessos
911021

Login do cliente

Área do cliente

area-do-cliente

logo-guiasulfluminense

Cron Job Iniciado