Operação Lei Seca Móvel completa 1 mês

Operação Lei Seca Móvel completa 1 mês

Novo formato flagra mais motoristas embriagados

 

A Operação Lei Seca Móvel completou um mês no domingo (1/3) com um alto índice de flagrantes de motoristas embriagados. Este novo formato de blitz permite que a fiscalização aconteça em vias menores e que mais motoristas sejam abordados. Neste primeiro mês foram realizadas 152 blitzes móveis e 1.180 motoristas foram abordados. Deste total, 267 tinham sinais de embriaguez, o que representa 22,6% do total de abordagens.

 

A Operação Móvel tem uma estrutura menor que a tradicional, o que permite mudar de local rapidamente. As operações móveis ampliaram a atuação da Lei Seca, permitindo a realização de cerca de 10 blitzes a mais por dia. 

 

- O resultado deste primeiro mês foi muito bom, as equipes estão bem treinadas, montam e desmontam a blitz rapidamente e assim acabam flagrando um número maior de motoristas que insistem em beber e dirigir - explicou o secretário de Governo e Relações Institucionais, Cleiton Rodrigues.

 

Só no período do Carnaval, de 21/02 até 26/02, foram realizadas 28 blitzes móveis, 242 motoristas foram abordados e destes, 54 tinham sinais de alcoolemia. 

 

O objetivo da Operação Lei Seca do Rio de Janeiro, que completa 11 anos no próximo dia 19, é o de preservar vidas. Segundo o Dossiê de Trânsito divulgado ano passado pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), a diminuição no número de acidentes com mortes no Estado do Rio de Janeiro pode ser atribuída a presença diária da Operação Lei Seca nas ruas. Em 2008, por exemplo, ano anterior ao início do programa, foram registrados 2.753 acidentes de trânsito com vítimas fatais e, 10 anos depois, em 2018, este número caiu para 1.957, o que representa uma redução de 35,7% nas mortes provocadas por acidentes de trânsito no estado. O registro de pessoas feridas em acidentes de trânsito também caiu 38%.  

 

Dados Gerais

 

Desde que iniciou, em 19 de março de 2009, a Operação Lei Seca realizou 16.513 ações educativas de conscientização, fez 24.872 blitzes de fiscalização, abordou 3.391.222 motoristas e flagrou 209.822 pessoas dirigindo após o consumo de bebida alcoólica.

 

Foto: Paulo Fernandes

 

Leia também: