Prefeitura de Resende encaminha solução de problema com erosão em via de acesso à dutra

Prefeitura de Resende encaminha solução de problema com erosão em via de acesso à dutra

Rede corrigida é responsável pela captação de águas pluviais da região do Paraíso, Cabral, Castelo Branco, Morro do Cruzeiro I e II  

 

A Prefeitura de Resende está prestes a colocar um ponto final em um problema estrutural localizado no bairro Cabral, que pode comprometer e causar riscos aos condutores. Uma erosão identificada na Rua João Ourique Ferreira, próximo à Graal e da via que dá acesso à Rodovia Presidente Dutra, está sendo devidamente corrigida para que o trecho fique totalmente seguro.  

 

O problema teve início em 2019, quando um rompimento da rede pluvial causou uma erosão profunda e obstruiu a rede de águas pluviais. De imediato, as equipes da Prefeitura desobstruíram as redes, mas a erosão ainda deixou marcas e preocupou técnicos da prefeitura.   

 

Monitorando de perto a situação, a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos realizou uma série de vistorias e identificou desconformidades com o projeto da construção da rede pluvial, que foi executada por uma empresa privada. Com as constatações, a empresa executora reiniciou a obra no último dia 11, com o prazo de 70 dias para a conclusão.  

 

O serviço segue sendo refeito para reparar a rede responsável pela captação de águas pluviais da região do Paraíso, Cabral, Castelo Branco, Morro do Cruzeiro I e II. Para o secretário Municipal de Obras e Serviços Públicos, Victor Sampaio, a fiscalização do andamento das obras foi uma etapa fundamental desempenhada pelas equipes da Prefeitura para a detecção do problema.  

 

- Foi analisado o projeto inicial da obra, feita anos atrás, para entender o que poderia estar tornando o ponto suscetível aos problemas. Assim, a empresa responsável foi acionada e terá um prazo para o cumprimento do serviço com as devidas correções. Vale lembrar que é uma via de grande circulação de veículos, que dá acesso à Dutra e é essencial atuar de forma preventiva, para que não chegue a apresentar maiores riscos – explicou o secretário.  

 

No trecho, serão utilizadas manilhas de 1200 milímetros para a correção, com a utilização de equipamentos pesados como caminhão basculante e escavadeira hidráulica. Durante a intervenção, o trânsito no local será desviado para vias paralelas.

 

Leia também: