Professor de educação física acusado de assédio sexual contra aluna do Colégio Marcelo Drable é encaminhado para a 90ª DP

Secretaria de Educação formalizou a denúncia junto às autoridades policiais e Ministério Público

Em menos de 12 horas, Secretaria de Educação formalizou a denúncia junto às autoridades policiais e Ministério Público. Educador foi afastado de função e responderá a inquérito administrativo

 

A Secretaria de Educação de Barra Mansa foi ágil no encaminhamento de uma denúncia de assédio sexual à 90ª DP, envolvendo um professor de educação física concursado da rede municipal de ensino e uma aluna de 14 anos de idade do Colégio Prefeito Marcelo Drable, no Ano Bom. O memorando contendo dados do suposto crime foi encaminhado pela direção da escola ao secretário da Pasta, Vantoil de Souza, às 19 horas, da última terça-feira, 19.

 

 

- Tão logo recebemos as informações e o áudio gravado pela aluna, convocamos o professor a comparecer na secretaria na manhã de hoje para prestar esclarecimentos sobre os fatos. Acionamos a Guarda Municipal, que conduziu o acusado a Delegacia de Barra Mansa para investigação e os devidos encaminhamentos determinados por lei – esclareceu Vantoil.

 

A acusação, segundo o secretário, também foi encaminhada para o Ministério Público. “Não vamos admitir qualquer tipo de atitude que caracterize assédio sexual por parte dos profissionais da educação contra os nossos alunos. Casos semelhantes, serão tratados ao rigor da lei e o suspeito conduzido para as autoridades policiais e o MP. Entendemos que nenhum profissional tem direito a pratica de assédio seja no ambiente escolar ou fora dele”, afirmou o secretário.

 

No memorado expedido pela direção da escola, a denunciante relata que desde 2018 o professor o vinha lhe assediando, que no dia 19, quando estava na biblioteca da escola, o referido educador foi chamá-la para a aula de educação física e teria massageado seus ombros com as mãos. Ainda de acordo com o documento, o fato ocorreu na presença de uma professora, de uma estagiária e um aluno do oitavo ano.  A denunciante contou que foi para a aula disposta a gravar um áudio que comprovasse o assédio e, conseguiu. Na gravação o professor disse que “ia deixá-la em paz, mas não ia deixar de querê-la”.

 

O caso foi comunicado a mãe da aluna, que não escondeu sua indignação e revolta com o caso.

 

O professor é servidor do município desde 2010, tendo sido aprovado na 18ª colocação do concurso público para educação física. Ele foi afastado da sua função e a Secretaria de Educação já está tomando as medidas administrativas cabíveis ao caso.

 

Neste momento, vítima, acusado e direção da escola prestam depoimento na 90ª DP. O comandante da Guarda Municipal, Joel Valcir aguarda a conclusão do procedimento e a decisão do delegado Ronaldo Aparecido.

 

Coordenadoria de Comunicação Social Prefeitura de Barra Mansa, fotos: Divulgação.

 

Leia também: