Secretaria de Meio Ambiente entrega licenças ambientais das ETEs do Minha Casa Minha Vida ao Saae-BM

Secretaria de Meio Ambiente entrega licenças ambientais das ETEs do Minha Casa Minha Vida ao Saae BM

As duas estações de tratamento de efluentes vão possibilitar o tratamento de 325 mil litros de esgoto por dia

 

O secretário de Meio Ambiente de Barra Mansa, Vinícius Azevedo, entregou oficialmente na manhã desta quinta-feira (09), ao diretor executivo do Saae-BM (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), Fanuel Fernando, as licenças ambientais de operação das Estações de Tratamento de Efluentes dos conjuntos habitacionais Minha Casa Minha Vida dos bairros Santa Isabel e Paraíso de Cima. As ETEs possibilitarão o tratamento de 325 mil litros de esgoto por dia. Deste total, 210 mil litros correspondem as unidades do Santa Isabel e 115 mil, do Paraíso de Cima.  A entrega do documento foi acompanhada por representantes da Melo Azevedo, construtora do empreendimento imobiliário, e da Transverso – Águas para o Futuro, responsável pela implantação do sistema das ETEs.

 

Entre os benefícios ambientais que as ETES trarão para o município estão à eficiência na remoção da DQO (Demanda Química de Oxigênio) e da DBO (Demanda Biológica de Oxigênio). A primeira é um parâmetro indispensável nos estudos de caracterização de esgotos sanitários, e avalia a quantidade de oxigênio dissolvido e consumido em meio ácido que leva à degradação de matéria orgânica. Já a segunda, se refere à quantidade de oxigênio necessária para oxidar a matéria orgânica biodegradável presente na água. É um parâmetro importante no dimensionamento de uma Estação de Tratamento de Águas Residuais ou Estação de Tratamento de Efluentes.

 

Vinícius Azevedo enumerou outras vantagens das ETES. “O tratamento de esgoto impacta positivamente na área da saúde pública, já que evita a proliferação de inúmeras doenças parasitárias e infecciosas, além da degradação do corpo da água. O tratamento do esgoto também favorece o aumento da arrecadação do ICMs  Ecológico.

 

O diretor executivo do Saae-BM, Fanuel Fernando, relatou que atualmente o município trata 2,8 mil litros de esgoto por dia, mas que a tendência é elevar esse percentual a partir da exigência da instalação de mini estações de tratamento  de esgoto por condomínio e loteamentos. “A aprovação do novo marco legal do saneamento básico pelo Congresso Nacional prevê a universalização dos serviços de água e esgoto até 2033. É importante lembrar que o saneamento básico tem múltiplas dimensões e efeito multiplicador na geração de empregos, saúde, educação e melhoria da qualidade de vida das pessoas”, argumentou.

 

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) calculam que, para cada R$ 1 investido em saneamento, gera-se uma economia de R$ 4 em gastos com saúde.

 

O SISTEMA DE TRATAMENTO DE EFLUENTES

O engenheiro ambiental da empresa responsável pela implantação das ETEs, Carlos Rosemberg, detalhou sobre a composição do sistema de tratamento de efluentes.

 

- O método é composto por dois reatores anaeróbicos de fluxo ascendente, conjugado com quatro filtros submersos, que são complementados por decantação secundária e cloração, seguindo as normas ambientais vigentes – ressaltou.

 

A operação do sistema é quase 100% automatizado, com 24 horas de funcionamento.  

 

O gerente de Licenciamento Ambiental de Barra Mansa,Rodrigo Viana, destacou que a ETE do residencial Santa Isabel vai auxiliar até 1.760 contribuintes. No Paraíso de Cima, o sistema beneficiará outros 960 cidadãos.

 

Leia também: