Saae-BM tem queda de 50% em sua arrecadação

Saae BM tem queda de 50 em sua arrecadação

Autarquia solicita os contribuintes que não tiveram renda afetada por conta da pandemia do coronavírus que quitem seus débitos

 

A pandemia do novo coronavírus já causa reflexos na receita do Saae-BM (Serviço Autônomo de Água e Esgoto). Em comparação com o mesmo período do mês de março deste ano, a autarquia teve queda de 50% na sua arrecadação, o equivalente a R$1,7 milhão.

 

O diretor executivo do órgão, Fanuel Fernando, explicou que por determinação do prefeito Rodrigo Drable, o prazo de vencimento das contas d´água foi prorrogado. No entanto, solicita aos contribuintes que têm condições para efetuar o pagamento, que o façam, a fim de não comprometer os serviços prestados à população. 

 

- Estamos vivendo um momento muito delicado. Entendemos que muitas pessoas tiveram os salários reduzidos ou, até mesmo, estão momentaneamente sem renda. Então, pedimos aos cidadãos que não tiveram seu orçamento afetado para que quitem os débitos com o Saae. Essa é uma maneira de continuar atendendo o município com excelência - disse. 

 

O diretor explicou que no fim de março foram definidas estratégias visando à redução de custos internos do Saae. “Mesmo com a implantação dessas medidas, estamos preocupados, pois temos despesas fixas da ordem de R$4,4 milhões por mês. Podemos citar, por exemplo, a Light, que chega a R$ 700mil por mês, e o Saae de Volta Redonda, que abastece parte da Região Leste, e consome aproximadamente R$ 500 mil/mês. Além disso, tem a folha de pagamento dos servidores e o próprio abastecimento que, de maneira alguma, pode ser deficitário”, detalhou Fanuel.

 

As contas com vencimento em abril foram prorrogadas até maio. “Esse adiamento no prazo de pagamento tem a finalidade de contribuir com as pessoas que estão enfrentando dificuldades. Não haverá cortes no abastecimento. Mas, por outra perspectiva, precisamos honrar os compromissos financeiros da autarquia, daí o nosso apelo para aquelas pessoas que podem quitar o débito”, concluiu.

 

Leia também: