Após mais de 15 anos de espera, ponte no distrito de engenheiro passos em Resende ganha estrutura reforçada

Após mais de 15 anos de espera, ponte no distrito de engenheiro passos em Resende ganha estrutura reforçada

Obras estavam paralisadas por falta de repasse federal e foram retomadas pela atual gestão, que passou a arcar com os custos

 

A Prefeitura de Resende colocou fim a uma longa espera da população do distrito de Engenheiro Passos. Foi concluída a obra de infraestrutura na ponte que dá acesso à Vila São Pedro, garantindo a segurança e o conforto de quem passa pelo local diariamente. Devido ao coronavírus, a gestão municipal não fará cerimônias de inauguração para evitar aglomerações, mas os veículos já podem transitar pela ponte com tranquilidade.

 

 

A obra inicialmente seria feita com recursos do governo federal, mas ficou paralisada por falta de repasse. Na atual gestão, a Prefeitura de Resende assumiu a construção e passou a arcar com os custos dos trabalhos. Para o prefeito Diogo Balieiro Diniz, a decisão foi fundamental ao atender uma demanda antiga e de grande importância para a população.

 

- A nossa gestão cumpriu o seu papel e conseguiu resolver uma situação que estava se arrastando há muito tempo. Identificamos esta obra como prioridade e, aos poucos, foi possível resolver para garantir a segurança de quem depende da ponte. Sempre é possível melhorar em algum aspecto e esta é a mentalidade que deve ser seguida no distrito de Engenheiro Passos, assim como em todo o município – disse o prefeito Balieiro Diniz.  

 

O Prefeito lembrou em mais detalhes que, antes da intervenção, o local estava em situação totalmente precária, oferecendo riscos a quem precisava atravessar. Com a nova estrutura, até os veículos mais pesados, como o caminhão da coleta de lixo, poderão fazer a travessia com segurança. “Foram mais de 15 anos de espera, de acordo com os próprios moradores, e isso não poderia continuar assim” - completou. 

 

A Obra

No início do processo, a equipe realizou a instalação das longarinas, que são as estruturas metálicas da ponte, construiu as cortinas de concreto e a fundação da nova ponte. Já no início deste ano, foi a vez da instalação do “steel deck”, um sistema de chapas de aço que atua como fôrma para a laje e como armadura positiva após a cura do concreto. 

 

 

A partir de março deste ano, o serviço ficou concentrado na concretagem do tabuleiro, na laje de transição e no acabamento da ponte. Com todas estas etapas concluídas, a estrutura resultante é de alta qualidade e compatível com a necessidade local.

Secom/VR

Leia também: