Notícias - Barra Mansa

Idosos receberam exames laboratoriais, eletrocardiograma e serviços de higiene

     Profissionais do SAD (Serviço de Atendimento Domiciliar), órgão vinculado à Secretaria de Saúde de Barra Mansa, realizaram na manhã desta terça-feira, 7, a segunda edição do Projeto Cuidar. A ação foi desenvolvida no Asilo da Mendicidade, na Estamparia, onde 39 dos 47 assistidos, com idade a partir dos 60 anos, tiveram a oportunidade de receber exames laboratoriais, eletrocardiograma e serviços de higiene, como corte de cabelo e manicure. Também foram oferecidos exames de HGT(glicemia), avaliação da saúde bucal, ginástica laboral, atendimento com fonoaudiólogos, psicólogos e nutricionistas e encaminhamento para exames mais complexos, através do CEM (Centro de Especialidades Médicas), do CEO (Centro de Especialidade Odontológica de Barra Mansa) e do Centro do Idoso.

Fotos: Paulo Dimas

 

UM DIA ESPECIAL     

     Segundo o coordenador administrativo do SAD, Aleston Lima Lacerda, o Projeto Cuidar tem a finalidade de promover mensalmente um dia especial na vida dos pacientes que vivem nas Instituições de Longa Permanência (ILPs). “Por meio de parcerias com a Cruz Vermelha, o Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem  Comercial),a equipe técnica do SAD está aprimorando cada vez mais o atendimento ao idoso. Existe um fluxo de rede em funcionamento, que permite acesso direto dos assistidos dessas instituições aos serviços de saúde do município. O atendimento é contínuo”, detalhou Aleston.

     O Projeto Cuidar, segundo Aleston Lima, proporciona uma experiência singular na vida de cada integrante da equipe. “É um momento muito especial, onde temos a oportunidade refletir sobre a vida, nossos valores e a importância de tornar as relações humanas mais afetuosas. É se doar pela necessidade do outro. É momento de crescimento profissional e pessoal”, disse.

CARINHO E RESPEITO

     Cláudia Helena de Castro, enfermeira e coordenadora do Asilo da Mendicidade, traduziu o Projeto Cuidar em praticidade, comodidade e prevenção. “É um trabalho excelente que facilita a vida dos nossos idosos. Vale destacar a determinação da equipe em cumprir seus objetivos. No entanto, a diferença fica por conta do carinho como o grupo desempenha as atividades”, ressaltou.

     Eduardo Pimentel, coordenador do Centro do Idoso, disse sobre a importância da iniciativa. “Carinho, respeito e acolhimento são as marcas desse projeto, que visa proporcionar melhores condições de saúde a todos”.

APROVADO 

     José Raimundo Domiciano, 64 anos, gostou do carinho recebido. Sentado em uma cadeira na varanda do Asilo recebeu o corte de cabelo por uma das alunas da equipe do Senac. “Estou me sentindo importante, valorizado”.

     Nadir Correa da Silva, 71 anos, disse que queria cortar o cabelo já há algum tempo. “Apesar da idade, sou muito vaidosa e estou satisfeita em receber esse cuidado”.

     Após fazer o teste de glicemia, José Gomes, 65 anos, fez questão de agradecer a equipe da Cruz Vermelha pela dedicação. “Esses meninos são bastante atenciosos”.

O PROJETO

     O Projeto Cuidar complementa o tratamento dos idosos na própria instituição. Cerca de 40 profissionais participam do Dia D, entre eles as equipes multidisciplinares do SAD, do Centro de Atendimento ao Idoso, do CEO (Centro de Especialidades Odontológicas), do CEM (Centro de Especialidades Médicas), Central de Ambulância, alunos e profissionais da Cruz Vermelha de Barra Mansa.

     De acordo com o secretário de Saúde, Sérgio Gomes, o projeto foi retomado na cidade e a expectativa é melhorar sempre. “O projeto oferta uma saúde de qualidade aos idosos do nosso município”, afirmou.

     O Dia D acontece a cada três meses nas quatro Instituições de Longa Permanência do município: Asilos Vicentina, da Mendicidade, do Siderlândia e Lar dos Velhinhos São José. O projeto, segundo a gerente do SAD, Fernanda Chiesse, é aberto para voluntários. Interessados devem se encaminhar a sede do programa, situada na Rua Professor Pedro Vaz, Centro, próximo ao Colégio Estadual Barão de Aiuruoca.

 

Anuncie na melhor vitrine de Barra Mansa e região!

 * * * OS MELHORES PREÇOS PARA A SUA EMPRESA * * *

As melhores matérias jornalísticas estão aqui!

WhatsApp (24)  981-126-920

Foram realizadas missa campal e culto evangélico além de exposição fotográfica que homenageou funcionários

     O Cemitério Municipal de Barra Mansa recebeu cerca de 15 mil visitantes nesta quinta- feira, 2, quando foi lembrado o Dia de Finados. A Secretaria de Ordem Pública disponibilizou o Parque da Cidade para o estacionamento gratuito dos visitantes. Houve um culto evangélico e duas missas no local. Quem foi ao cemitério ainda pôde conferir a exposição ‘Heróis Anônimos’, organizada pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos.

Foto: Paulo Dimas

     Foi montado um palanque no interior do local para as duas missas campais, realizada pela Igreja Católica, e que atraiu muitos fiéis que foram prestar suas homenagens aos entes que já partiram. Ainda houve um um culto promovido pela Igreja Evangélica.

     A administração do cemitério se empenhou para deixar o cemitério pronto para atender a demanda da população que visitou o local no tradicional feriado. O local passou por uma limpeza geral, com vasos novos e flores nos túmulos, reparados pelos funcionários para o dia de homenagens.

HERÓIS ANÔNIMOS

     Na entrada principal do cemitério, os visitantes puderam conferir a Exposição ‘Heróis Anônimos’, organizada pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos. O trabalho é voluntário e feito pelo fotógrafo da Coordenadoria de Comunicação Social da Prefeitura, Chico de Assis.

     De acordo com a secretária de Assistência Social, Ruth Coutinho, a exposição serve para valorizar os trabalhadores. “O cotidiano do trabalho em cemitério é cheio de emoções, exigindo do profissional atitudes que respeitem a dor de quem sepulta seus entes queridos. E por isso queremos homenagear, em forma de gratidão, esses indispensáveis heróis anônimos que trabalham dia e noite no cemitério”, afirmou.

SUPORTE AUXILIOU VISITANTES

     Segundo o coordenador do cemitério, Joaquim Raimundo de Oliveira, o cemitério contou com apoios, garantindo maior conforto aos visitantes. “Tivemos o suporte durante todo o dia de ambulância e da Guarda Municipal. A Cruz Vermelha também esteve presente, atendendo a população e ajudando os munícipes no que precisarem”, destacou.

     A Creche Menino Jesus, situada no bairro Estamparia, inaugurou nesta segunda-feira, dia 30, os novos espaços para o berçário dos bebês e para a sala de leitura. A instituição atende de forma gratuita 130 crianças dos quatro meses aos quatro anos de idade das 7h às 17h.
Fotos: Diego Raffide
     Segundo a tesoureira da creche, Janice de Paula Gonçalves, hoje foi realizado um desejo antigo. “A sala de leitura sempre foi um sonho nosso e conseguimos realizar este ano por conta própria. Demos o nome da sala de ‘Poetista Estélia Meg’, em homenagem a sua dedicação pela creche. Já o berçário foi uma doação do grupo Amigas Voluntárias Carinho Brasileiro, que sempre tem um olhar especial pela creche”, revelou.
 
     Para Ana Lucia Amaral de Albuquerque, uma das fundadoras das Amigas Voluntárias Carinho Brasileiro, a obra foi realizada com recursos próprios, arrecadados em eventos. “Este espaço ficou pronto no dia do aniversário de 40 anos da creche, mas estamos oficializando hoje. Somos um grupo de 12 mulheres de Barra Mansa que realizam trabalham beneficentes dentro da cidade, sempre voltado para a família. Realizamos bingos, festas, bazares, além de outros trabalhos voluntários e com esses recursos assistimos as famílias que mais necessitam”, disse, completando que foram doados também utensílios como carro de bebê, cadeira de refeição, lustres, entre outros.
 
     A secretária de Assistência Social, Ruth Coutinho, frisou a parceria da instituição com a prefeitura. “A creche é uma associação beneficente conveniada à prefeitura de Barra Mansa, que auxilia na manutenção de funcionários e merenda escolar. Nosso prefeito tem dado um olhar especial para a educação e para as crianças de nossa cidade e parcerias como essa só provam o trabalho que tem sido realizado”, concluiu.
 
 
 
 

Clientes e advogados eram obrigados a abrir uma conta no Banco ou sacar todo o dinheiro em casos de pagamentos de mandados judiciais, não sendo mais possível a divisão dos respectivos valores de cada um

     A prefeitura de Barra Mansa, através do Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor), notificou na manhã desta quarta-feira, dia 25, o Banco do Brasil de decisão administrativa, após denúncia da OAB Barra Mansa, devido a mudanças nos procedimentos de TED (transferência eletrônica disponível)  e DOC (documento de crédito) em casos de mandados de pagamento judicial. Com a alteração, os clientes ou advogados com valor de mandado judicial para receber eram obrigados a abrir uma conta para fazer a transferência ou sacar todo o dinheiro, não sendo possível a divisão dos respectivos valores. O diretor do Procon Barra Mansa, Felipe Fonseca, esteve na unidade de Barra Mansa, no Centro, ao lado do presidente da OAB Barra Mansa, Noé Garcêz, e da fiscal do Procon, Patrícia Fittipaldi, para entregar a notificação da multa de aproximadamente R$ 48 mil.

Foto: Paulo Dimas

     De acordo com o presidente da OAB Barra Mansa, o Banco foi notificado pela Ordem dos Advogados, para que fossem prestados os devidos esclarecimentos. “De acordo com as irregularidades apontadas na denúncia, o Procon abriu um processo administrativo com direito a ampla defesa, mas o Banco não deu justificativas plausíveis, no que culminou na continuação do processo que resultou na multa”, completa Noé Garcêz.

INFRAÇÃO AO CÓDIGO DE DEFESA

     O diretor do Procon destaca que as mudanças infringem o artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor que impede os fornecedores de impor, na venda de algum produto ou serviço, a aquisição de outro não necessariamente desejado pelo cliente. “Sendo assim, fica claro que o Banco abusa de sua posição privilegiada, já que é o único banco com autorização para este tipo de pagamento, realizando captação ilegal de clientes por meio de venda casada, obrigando assim o consumidor a abrir uma conta para sacar ou transferir o dinheiro em sua totalidade”, explica Felipe Fonseca.

     Segundo ele, as medidas foram tomadas para evitar prejuízos à população que tem valor de mandado judicial para receber, já que o saque de todo o dinheiro colocaria em risco a segurança e dignidade do indivíduo. “Quando a prefeitura recebeu a denúncia, o prefeito Rodrigo Drable se mostrou sensibilizado com a causa e nos deu total apoio para que fossem tomadas as medidas cabíveis para colaborar não só com a classe dos advogados, como da população em geral, evitando prejuízos maiores”, completa.

BANCO MULTADO

     Por decisão administrativa do Procon Barra Mansa, a infração foi considerada grave, pois afronta os direitos do consumidor. O Banco do Brasil foi multado em R$ 47.998,50, que será revertido ao Fundo Especial do Programa de Proteção ao Consumidor. O Banco pode apresentar recurso junto à Secretaria de Governo em até dez dias após a notificação. Após o prazo, sem a demonstração do pagamento ou de recurso a empresa bancária será inscrita em Dívida Ativa com o município.

*

'Estado não pode fomentar separações religiosas', diz juiz

     Na manhã desta terça-feira, 17, o juiz Antônio Augusto Gonçalves Balieiro Diniz, da 4ª Vara Cível de Barra Mansa, determinou que as 65 escolas municipais de Barra Mansa cidade se abstenham de obrigar os 19.300 alunos de rezar a oração do Pai Nosso antes de entrar nas salas, como havia imposto o secretário de Educação da cidade Vantoil de Souza Júnior.

 

Foto: Reprodução da Internet

 

     O juiz aceitou o pedido de tutela antecipada em favor do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe-BM). O magistrado deu prazo de 24 horas para o cumprimento da ordem judicial, sob pena de o município ter que pagar multa diária de R$ 10 mil.

     Em seu despacho, ele se posicionou “pela ilegalidade da medida, diante da laicidade da República Federativa do Brasil, com consequente violação dos Princípios da Liberdade Religiosa e da Dignidade da pessoa Humana”.

     De acordo com a exigência  imposta em Barra Mansa, os alunos (inclusive os do turno da noite) deveriam ficar em fila indiana para cantar os hinos cívicos (Nacional, Bandeira, Independência) e, na sequência, o Pai Nosso. Quem não quisesse rezar tinha que declarar por escrito e ficarem em filas separadas dos demais alunos.

     - Essa formação de filas separadas entre crianças que seguem ou não, determinada religião, dentro do mesmo ambiente escolar, para a entoação da oração do Pai Nosso, foge por completo ao conceito de razoabilidade. O Estado não pode separar crianças em filas, de acordo com as suas religiões ou a religião de seus pais”, observou o juiz.

"CUNHO SEPARATISTA"

     O juiz disse em suas considerações no despacho, que “o Estado não pode fomentar segregações religiosas, separatismos, discórdias, preconceitos, como se aqueles que rezam o Pai Nosso fizessem mais parte da Escola do que aqueles que optaram por não fazê-lo. Finalmente, o Estado não pode obrigar que crianças permaneçam em ambientes religiosos com os quais não se identificam ou compactuam. Por óbvio, tal Ordem de serviço tem cunho separatista, fomentador de discriminação e conflito, não encontrando qualquer respaldo nos Princípios da Tolerância e Liberdade Religiosa, que respaldaram a decisão da Corte Superior”.

     De acordo com Julio José Araujo Junior, procurador da República, a decisão coincide com o entendimento do Ministério Público Federal (MPF) sobre o assunto. “A medida confere um privilégio a determinadas religiões e não está respaldada pela decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Ao tentar mudar o entendimento que havia sido adotado no ano passado, sem sequer discutir com a comunidade escolar, a secretaria de educação tentou impor uma visão, porém a batuta estatal deve favorecer o livre exercício de uma a pluralidade de religiões, e não obstruir suas expressões", ressaltou Júlio.

SECRETARIA IRÁ ACEITAR DECISÃO

O pretexto usado pela Secretaria de Educação de Barra Mansa - que informou que vai cumprir a decisão judicial - para entoar os hinos, é desenvolver o sentido de cidadania e o respeito aos símbolos pátrios. Mas, no caso da oração, a justificativa é que o Pai-Nosso "por ser universal é aceito pela maioria das manifestações religiosas".

 

 

 
O hemonúcleo de Barra Mansa solicita que os portadores de sangue 0 Negativo e ainda AB Negativo façam doação na unidade. A necessidade é para pacientes internados na Santa Casa que precisam realizar urgentemente realizar cirurgias. A unidade funciona ao lado da Santa Casa de Misericórdia, na Rua Pinto Ribeiro, nº 205, no Centro e a doação pode ser feita de 7h às 11h. 
  
Foto: Reprodução da Internet
PARA DOAR
 
     Para doar sangue é necessário apresentar documento de identidade com foto, ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg e estar bem de saúde. Jovens de 16 e 17 anos precisam de autorização de pais e responsáveis legais para doarem. A unidade também aconselha se alimentar, porém evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação.
 
COORDENADOR
 
     O coordenador da unidade, Sérgio Murilo Conti, afirmou em entrevista que outras unidades da região estão precisando com o estoque baixo.
 
     - Estamos sofrendo com o baixo nível disponível para doação, e não é só aqui. Muitas outras unidades da região também estão passando por este problema, como Vassouras e Volta Redonda.
 
 
Rua Pedro Maria Neto, 17/101 - Aterrado - 27.215-590 - Volta Redonda - RJ
Todos os direitos reservados - 2021
Guia Comercial Sul Fluminense
© 2009 / 2021 Guia Sul Fluminense - Desenvolvido por ABCMIX - 2021
We use cookies
Utilizamos cookies no nosso website. Alguns deles são essenciais para o funcionamento do site, enquanto outros nos ajudam a melhorar este site e a experiência do utilizador (cookies de rastreio). O utilizador pode decidir por si próprio se quer ou não permitir cookies. Note que, se os rejeitar, poderá não conseguir utilizar todas as funcionalidades do site.